Angola Formativa
Blogs
Nunca vais ler tanto na tua vida como na universidade: centenas de páginas de bibliografia, muitas vezes em línguas estrangeiras, para todas as disciplinas… sem esquecer o trabalho de pesquisa que todos os projectos requerem antes da entrega no final do semestre. Perante este cenário, tens de te tornar um leitor mais produtivo – ler melhor e reter mais informação – para não ficares para trás. Como fazê-lo? Continua a ler.

 

Lê de forma objectiva. Isto significa que antes de começares a ler, saibas qual o objectivo da leitura, ou seja, o objectivo é compreenderes factos, conceitos ou a perspectiva de um determinado autor? Assim, a leitura será mais produtiva porque também estarás concentrado precisamente naquilo que tens de retirar desse capítulo ou livro em particular.

Pouco de cada vez. Se durante uma semana tens cinco capítulos para ler, não o faças de uma só vez, opta antes por leres um capítulo por dia. Desta forma, para além de aliviar a carga, podes concentrar-te em menos palavras durante mais tempo e retirar o máximo proveito de cada sessão de leitura.

Primeira leitura. Para começar – e evitar que desistas logo a seguir – passa os olhos por aquilo que tens de ler. Ao fazeres uma primeira leitura leve e ligeira, vais perceber a quantidade de informação que tens pela frente, os pontos principais, títulos, subtítulos, bolds, esquemas, listas e aquilo que mais se destaca.

Segunda leitura. Esta leitura deve ser a mais concentrada, lê palavra por palavra e focaliza o objectivo daquilo que estás a ler. Tenta relacionar o que leste no início do artigo ou capítulo com o que está no meio e no fim – se não perceberes alguma coisa volta a ler.

Papel e caneta. Podes e deves sublinhar a florescente o que achares mais importante à medida que vais lendo, no entanto, tirar apontamentos aquando da leitura é crucial. Com um papel e caneta ao teu lado, relembra-te que a ideia não é reescreveres o artigo ou os capítulos que estás a ler, mas sim resumi-los de forma a compreendê-los quando voltares aos teus apontamentos mais tarde e, claro, facilitar a memorização do essencial. Os apontamentos devem ser simples: frases curtas, listas, esquemas, organigramas, mapas mentais – um sistema que te irá ajudar a estruturar, visualizar e estudar a matéria em questão. Para além disso, o próprio acto de escrever irá ajudar-te a fixar melhor a informação, no entanto, há quem prefira tirar apontamentos de forma digital, guardando tudo em suporte informático. Utiliza o método que funciona melhor para ti.

Espaço em branco. Reserva algum espaço em branco em torno dos teus apontamentos para o caso de necessitares acrescentar alguma coisa – ou seja, podes ter uma aula em que esse artigo vai ser discutido e deves aproveitá-la para clarificar ideias, acrescentar dados novos ou perspectivas interessantes. Esse espaço extra também te será útil quando fizeres o passo seguinte.

À procura dos detalhes. Depois de leres tudo e teres os apontamentos praticamente delineados, faz uma terceira leitura onde focalizas detalhes importantes e/ou interessantes que te possam ter escapado: datas, nomes, lugares, coisas que os professores apreciam e que te possam questionar acerca de. Acrescenta-os aos teus apontamentos.

Estuda os apontamentos. Agora que terminaste os teus apontamentos, guarda o livro e as fotocópias – isto porque se já resumiste a informação mais importante, já não precisas dela. Estuda os teus apontamentos.

A importância da matéria. Ler e tirar apontamentos de forma objectiva também depende da matéria em si, por isso lê estas dicas sobre como interpretar determinadas disciplinas para poderes ler e resumir da forma mais clara e produtiva possível.



Deixe um Comentário

Deixe aqui o teu comentário ou a pergunta sobre o tópico para ajudar a comunidade ou para que a comunidade o ajude a si

Indique os 5 números apresentados na imagem abaixo.

security code

Comentários

A carregar os comentários...

©2019 ASGLOBAL // Viana - Luanda - Angola | Webdesign AngolaBYDAS

Voltar ao Inicio