Notícias

UE mobiliza esforços para erradicar o vírus do ébola e atenuar o seu impacto

310 Visualizações | Luanda Digital

Apesar de os esforços internacionais terem contribuído para reduzir o número de contágios pelo ébola nos últimos meses, é fundamental manter essa dinâmica, a fim de se evitar um forte aumento de novos casos. A conferência desta terça-feira tem o objectivo de apoiar a mobilização internacional e planear os próximos passos na luta contra o actual surto e o vírus do ébola em geral. A conferência é copresidida pela União Europeia, os Presidentes da Guiné, Libéria e Serra Leoa, as Nações Unidas, a União Africana e a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), e reúne os principais intervenientes internacionais, com vista a preparar as medidas necessárias para reduzir a zero o número de infecções de ébola, bem como medidas para ajudar os países afectados a recuperar dos enormes choques que a epidemia provocou nos seus cidadãos e economias. Jean-Claude Juncker, Presidente da Comissão Europeia, declarou que «a erradicação do ébola e a garantia de um desenvolvimento sustentável das regiões afectadas são a melhor forma de honrar a memória das vítimas. Gostaria de prestar homenagem a todos aqueles que participaram na resposta ao surto com conhecimentos especializados, dedicação e coragem. Em conjunto com os Estados-membros mobilizámos mais de 1,2 mil milhões de euros para a luta contra esta doença e continuaremos a ajudar até ganharmos a luta contra o ébola». A Alta Representante/vice-Presidente da UE, Federica Mogherini, acrescentou que «o ébola é um desafio que devemos continuar a enfrentar em conjunto, rapidamente e a longo prazo, nomeadamente para garantir que no futuro nenhuma outra epidemia venha a ter um efeito tão devastador». A conferência de hoje irá analisar os progressos realizados e definir medidas concretas para garantir que as verbas prometidas são disponibilizadas e manter o apoio internacional (equipas médicas, laboratórios, epidemiologistas, meios de investigação e outros recursos) até à eliminação de todos os casos de ébola; Tornar a resposta mais móvel e flexível; Promover a cooperação regional; Ajudar o trabalho dos países na África Ocidental em matéria de prevenção, contenção e preparação, contribuindo para garantir que nenhuma outra epidemia venha a ter um efeito tão devastador no futuro. Criar sistemas de saúde resilientes nos países afectados, com um controlo reforçado das infeções e capacidade para aderir ao Regulamento Sanitário Internacional, e melhorar a governação e a responsabilização nos países afetados são também pontos a analisar no encontro. Os domínios prioritários de recuperação incluem a retoma e a melhoria dos serviços básicos (saúde, educação, água, saneamento) e a necessidade de voltar ao desenvolvimento económico sustentável. Na conferência de hoje, os Governos da Guiné, Libéria e Serra Leoa apresentam ainda as suas avaliações e planos nacionais de recuperação.

Fonte: Luanda Digital

c

©2021 ASGLOBAL / Angola Formativa // Viana - Luanda - Angola | Agência WebdesignBYDAS

Voltar ao Inicio

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

mestrado

superior

doutoramento

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico