Notícias

Primeira-dama de Cabo Verde considera que o desenvolvimento de África está mais lento

306 Visualizações | Luanda Digital

Ao «amadrinhar» o lançamento da uma campanha regional de sensibilização para o potencial subutilizado das mulheres no sector da energia (Standtall), Lígia Fonseca manifestou a sua disponibilidade para divulgar esta iniciativa e apelou para um financiamento facilitado para que as mulheres empresárias possam investir nestas tecnologias. Promovida pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e pelo Centro de Energias Renováveis e Eficiência Energética (ECREEE), a iniciativa tem um papel fundamental no processo de erradicação da pobreza energética e no desenvolvimento sustentável de suas comunidades. Lígia Fonseca revelou dar especial atenção para as questões da igualdade e equidade do género por estar convencida de que só se pode ter um mundo melhor quando se conseguir uma participação igual e equitativa de homens e mulheres em todos os sectores da vida humana, quer no dia-a-dia, quer ao nível das decisões políticas. Disse que a situação em Cabo Verde difere do resto de África, mas que as mulheres ainda sentem dificuldades no acesso à formação e educação para um sector considerado tão importante como as energias renováveis e eficiência energética. O arquipélago tem um plano para atingir 100% de energias renováveis até 2020, mas para o projecto se materializar, defendeu a Primeira-dama, torna-se necessário capacitar mais as mulheres e sensibilizar a participação da camada feminina para este sector. Lígia Fonseca sublinhou a importância das mulheres, sobretudo a camada jovem, de participar no processo do desenvolvimento do sector energético, com vista a trabalhar para uma iniciativa eficiente, sem muitos preconceitos, com alguns conhecimentos e ousadia de propor novas soluções. Esta iniciativa, lembrou a Primeira-dama, foi lançada em boa hora, uma vez que Cabo Verde inaugurou, na semana passada, o Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial vocacionado especificamente para a formação em energias renováveis e manutenção das unidades industriais. Pretende-se com a campanha global Standtall, que homens e mulheres se juntem para aumentar a consciencialização sobre o problema e reforçar a necessidade de mudança desse «status quo».

Fonte: Luanda Digital

c

©2021 ASGLOBAL / Angola Formativa // Viana - Luanda - Angola | Agência WebdesignBYDAS

Voltar ao Inicio

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico

angola

luanda

ciências

superior

doutoramento

mestrado

licenciatura

instituto

faculdades

politécnico