Pais exortados a levar filhos com deficiência auditiva à escola

15-05-2016

Luanda - Os pais e outros encarregados de educação foram exortados hoje, segunda-feira, em Luanda, pela secretária de Estado da Educação para o Ensino Geral e Acção Social, Ana Paula Inês, a levar os filhos à escola., A responsável fez esse pronunciamento à imprensa, no âmbito da abertura do II curso do Língua Gestual Angolana (LGA), que vai se estender até ao dia 3 de Junho desse ano. Esse encontro, referiu, serve também para sensibilizar as famílias de menores com deficiência auditiva, no sentido de levarem essas crianças à escola. “Existem muitas crianças portadoras de deficiências escondidas pelos seus educandos, que nem frequentam a escola, porque os pais e outros encarregados de educação têm vergonha da situação”, lamentou. Angola, salientou, é um bom exemplo de país onde há inclusão de pessoas com deficiência físicas e motoras. Em Angola, reforçou, há pessoas com deficiências a darem o seu contributo em, diversas áreas, para o desenvolvimento do país. Informou que os intérpretes estão a receber conhecimentos para aplicarem nas suas respectivas áreas de actuação junto das comunidades, das igrejas e de partidos políticos, para juntos sensibilizarem a população, sobre a importância de colocarem as crianças com deficiência auditiva a estudarem. Essa acção, frisou, ajuda o país a ter um ensino mais inclusivo e evita a descriminação. O país tem identificado mais um milhão e 500 mil pessoas com deficiência auditiva, muitas das quais são crianças e jovens estudantes. O Ministério da Educação controla, no país, 20 escolas do ensino especial e 775 escolas inclusivas. ,

Avaliar

Comentários (X)

Deixe um comentário...