Colóquio Guerra, Memória e Colonialismo: Histórias e Legados em Cabo Verde

08-02-2017

País: Cabo VerdeData de início: 2017-02-23Data de fim: 2017-02-24O Colóquio Guerra, Memória e Colonialismo: Histórias e Legados acontece nos dias 23 e 24 de fevereiro de 2017, na Praia, em Cabo Verde. O evento tem como objetivo organizar uma discussão em torno dos processos memorialização e esquecimento dos passados coloniais e dos processos de resistência que se lhe opuseram. O colóquio propõe uma reflexão sobre os usos do passado, sobre experiência da violência  e sobre as políticas da memória nos tempos e nos lugares em que se instituem. É também uma oportunidade para apresentar e discutir a história da memória nos diferentes contextos nacionais e caminhos de investigação que têm vindo a ser desenvolvidos nos diferentes espaços académicos. O encontro é organizado pela Cátedra Amilcar Cabral, da Universidade de Cabo Verde, pelo Laboratório de Pesquisa em Ciências Sociais, o Centro de Estudos Sociais (Ces) da Universidade de Coimbra e o Projeto Crossed Memories, Politics of Silence: The Colonial-Liberation Wars in Postcolonial Times (CROME). Programa 23 de fevereiro Painel 1 Hora: 15h Local: Cátedra Amílcar Cabral Miguel Cardina (CES-UC), “Memórias Cruzadas, Políticas do Silêncio. As guerras coloniais e de libertação em tempos pós coloniais: uma apresentação” Bruno Sena Martins (CES-UC), “A violência colonial no pensamento eurocêntrico:  memórias, corpos, silenciamentos” Ângela Coutinho (IPRI-UNL), "A participação de mulheres cabo-verdianas no movimento de libertação nacional (1956 - 1974): as pioneiras" Moderação: João Lopes Filho (Uni-CV) Sessão de Cinema e mesa redonda Local e hora: Cátedra Amílcar Cabral; 17hh00 Filme “A Hospitalidade ao Fantasma: Memórias dos Deficientes das Forças Armadas”, Mesa redonda com comentários de Odair Varela (ISCJS/Uni-CV) e Irene Cruz (Uni-CV) Moderação: Bruno Sena Martins (CES-UC) 24 de Fevereiro Painel 2  Hora: 15h00 Local: Cátedra Amílcar Cabral Inês Rodrigues (CES-UC), “A fantasmagoria como metodologia pós-colonial da memória: o caso do «Massacre de 1953» em São Tomé e Príncipe" Crisanto Barros (Uni-CV), “Reflectindo sobre o estatuto simbólico de Tarrafal no contexto da violência do Estado colonial português em Cabo Verde” Nélida Brito (Uni-CV), “Cabo Verde – Tarrafal - Campo de Concentração e de Trabalho de Txon Bom: Dois Ciclos de Repressão (1936-54/1962-74)” Moderação: Miguel Cardina (CES-UC) Mais informações na página do Ces-Coimbra.

Avaliar

Comentários (X)

Deixe um comentário...