Cabo Verde: Funcionários da PJ suspendem greve marcada para hoje

03-11-2014

Os funcionários da PJ representados pela Associação Sindical dos Funcionários da Investigação Criminal da Polícia Judiciária (ASFIC/PJ), representantes do Ministério da Justiça, tiveram uma longa maratona negocial esta segunda-feira, em sede da Direcção-Geral dos Trabalho, e decidiram desconvocar a paralisação a nível nacional depois de o Governo se ter comprometido a pagar 70% do montante dos retroactivos de 2003 a 2008, até 15 de Novembro. O Presidente da ASFIC/PJ, Mário Xavier, disse que o Executivo se comprometeu a pagar os restantes 30% até ao final do mês. As partes comprometeram-se a elaborar uma proposta do novo Estatuto da PJ para que o Governo possa aprovar o documento em Conselho de Ministros até meados de Dezembro. O Executivo também se mostrou aberto a actualizar a grelha salarial dos funcionários da PJ. Além da análise urgente da proposta do novo estatuto e respectiva aprovação, a actualização da grelha salarial, a restituição das promoções em atraso e o pagamento urgente dos retroactivos das promoções desde 2003, os funcionários da PJ exigiam também a contratação de novos quadros para a carreira de investigação criminal. É a terceira greve que o Ministério da Justiça consegue evitar no sector em poucos dias. Os guardas prisionais e os funcionários dos Registos do Notariado, Identificação Civil e Criminais anunciaram na sexta-feira, 31 de Outubro, que suspenderam a greve marcada também para esta terça-feira. João Mette, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio e Serviços (STCS), explicou que a greve foi suspensa provisoriamente, tendo em conta que o Governo aceitou quatro pontos das reivindicações que estavam sobre a mesa de negociações. Mette lembrou que os funcionários exigem a aprovação do estatuto, novas fardas de trabalho e recrutamento de novos agentes, acrescentando que essas reivindicações foram aceites. As fardas serão entregues até 23 de Novembro, e em Janeiro de 2015 será lançado o concurso para recrutamento e formação de 35 novos agentes prisionais.

Avaliar

Comentários (X)

Deixe um comentário...