Notícias

Cabo Verde e Luxemburgo assinam IV Programa Indicativo de Cooperação

311 Visualizações | Luanda Digital

O montante do PIC IV, rubricado no final de uma visita de três dias do Grão-Duque do Luxemburgo a Cabo Verde, será disponibilizado durante a vigência do programa, no período 2016/2020. «Este quarto PIC é uma conquista destes 30 anos de relacionamento entre Cabo Verde e Luxemburgo», disse à agência Inforpress o ministro das Relações Exteriores, Jorge Tolentino, adiantando que a experiência dos PIC anteriores potencia a implementação deste quarto programa. «Fomos aprendendo na execução dos PIC anteriores e agora estamos em condições de trabalhar de forma concreta, com eixos muito específicos», adiantou Jorge Tolentino indicando o cluster do mar, o cluster do turismo e a empregabilidade como objectivos claramente definidos no quarto PIC que, no seu entender, atingem de forma transversal todo o território nacional. Segundo Jorge Tolentino, o documento surge na sequência do PIC III, cuja avaliação foi considerada positiva já que, adiantou o governante cabo-verdiano, a implementação atinge os 96% e poderá chegar aos 100% no espaço que falta para completar o tempo de execução do PIC. Jorge Tolentino disse ainda que este PIC IV entre Cabo Verde e o Luxemburgo «vai incidir em três eixos fundamentais, designadamente a educação, a empregabilidade e a boa governança globalmente considerada». Trata-se de um programa que, segundo Jorge Tolentino, lança os dois países para uma nova fase nas suas relações, designadamente, na diversificação dessas relações na perspectiva de um quadro de relacionamento claramente virado para o sector económico. Jorge Tolentino destaca o facto de a assinatura deste novo PIC ocorrer por ocasião da visita do Grão-Duque do Luxemburgo «na medida em que esta visita coloca as relações entre Cabo Verde e Luxemburgo no patamar mais elevado possível», e não deixou de sublinhar o facto de a assinatura desse documento ocorrer na ilha de Santo Antão «berço da cooperação» entre os dois países. Após agradecer o bom acolhimento e a hospitalidade dos cabo-verdianos, o ministro da Cooperação e Acção Humanitária do Luxemburgo, Romain Schneider, disse que houve um bom trabalho na implementação do PIC III, do qual destacou os domínios da saúde e da segurança alimentar, que são domínios estáveis. Por isso, Romain Schneider entendeu que as condições estão criadas para que as atenções se concentrem no PIC IV, essencialmente, nas áreas da educação e da formação profissional, da empregabilidade e da boa governança. Segundo o governante luxemburguês, as boas relações entre o Luxemburgo e Cabo Verde mostram, verdadeiramente, «esta obrigação de continuar um programa construtivo» que garanta um trabalho muito eficaz no terreno.

Fonte: Luanda Digital

c

©2021 ASGLOBAL / Angola Formativa // Viana - Luanda - Angola | Agência WebdesignBYDAS

Voltar ao Inicio

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola

superior

angola

instituto

politécnico

luanda

ciências

licenciatura

doutoramento

mestrado

estudar em angola