Cabo Verde assinala Dia dos Heróis Nacionais

19-01-2015

O município da Ribeira Grande, em Santo Antão, será palco do acto central das comemorações de 20 de Janeiro, a ser presidida pelo ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Démis Lobo Almeida. A Fundação Amílcar Cabral (FAC) vai recordar alguns dos primeiros combatentes que abraçaram os ideais da independência e ficaram conhecidos por Grupo de Moselle (França), onde trabalhavam nas minas de ferro e na indústria siderúrgica. O grupo largou tudo em Moselle e juntou-se a Amílcar Cabral e os seus companheiros em torno do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC). A mobilização desse grupo foi um passo decisivo para a constituição do colectivo que iria receber formação e treino militar, em Cuba, com vista à abertura de uma hipotética frente de luta armada em Cabo Verde, o que nunca aconteceu. As actividades que assinalam o Dia dos Heróis Nacionais vão ter lugar em todos os três municípios de Santo Antão, estando prevista também a realização de uma mesa-redonda subordinada ao tema: «Momento de reconstituição: De Moselle 1964 ao erguer do facho de liberdade e independência». O antigo Presidente de Cabo Verde, Comandante Pedro Pires, falará sobre «Um acaso que se transformaria em marco relevante da história recente» e a apresentação do livro: «Cabo Verde: Reflexões e mensagens», com textos de Amílcar Cabral, será feita pelo comandante Olívio Pires. Na Cidade da Praia, o Dia dos Heróis Nacionais vai ser marcado pela tradicional deposição de uma coroa de flores no Memorial Amílcar Cabral pelo Chefe do Estado, Jorge Carlos Fonseca, que à tarde presidirá à conferência em homenagem aos heróis nacionais, subordinada ao tema «O ideário de libertação – factos, processos e utopias». Os conferencistas serão o comandante Osvaldo Lopes da Silva, em representação da Associação dos Combatentes da Liberdade da Pátria (ACOLP), e Raúl Fernandes, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP), da Guiné-Bissau. Com este acto termina a Semana da República, que decorreu de 13 a 20 de Janeiro, sob o alto patrocínio do Presidente da República, no mesmo dia em que o memorial Amílcar Cabral e espaço circundante, sito no bairro da Várzea, deverão apresentar-se de cara nova após as obras de limpeza e retoques da estátua de Amílcar Cabral, entre outras melhorias. O líder do PAIGC foi abatido em Conacri (Guiné Conacri) a 20 de Janeiro de 1973 em circunstâncias ainda por esclarecer.

Avaliar

Comentários (X)

Deixe um comentário...