Análise da caixa negra do A320 sugere que a queda foi provocada pelo copiloto

25-03-2015

O Procurador de Marselha, Brice Robin, afirmou esta quinta-feira, em conferência de imprensa, que a queda do A320 da Germanwings foi deliberadamente provocada pelo copiloto. As análises preliminares à caixa negra revelaram que, no momento em que o avião iniciou a rota descendente, o copiloto estava isolado na cabine e recusou abrir a porta ao piloto. Foi excluída a hipótese de Andreas Lubitz, de 28 anos de idade, ter sofrido um ataque cardíaco enquanto controlava o avião, dado que se encontrava vivo e a respirar. O Procurador francês encarregue da investigação informou que Andreas Lubitz não estava referenciado por terrorismo. O voo 9525 da Germanwings despenhou-se esta terça-feira, 24 de Março, nos Alpes franceses, com 150 pessoas a bordo.

Avaliar

Comentários (X)

Deixe um comentário...